sábado, 16 de fevereiro de 2013

DEPOIMENTO DE UMA ABENÇOADA


Caros loucos por trabalho,

Deixo pra vcs o depoimento de uma abençoada, Danusa. 
Não a conheço, mas pela leitura de suas palavras, pude compreender o porquê de tantas bênçãos!
Que Deus continue a iluminar seus caminhos!
Obrigada por partilhar conosco sua trajetória!



DEPOIMENTO DE UMA ABENÇOADA
Vocês podem ter achado estranho o título desse texto, pois normalmente atribui-se o título de vencedora, batalhadora, vitoriosa etc para quem consegue passar em um concurso público. Sem desmerecer esses títulos, mas acima de todos eles eu me considero uma pessoa abençoada!E tenho vários motivos para me intitular dessa forma, pois Deus me abençoou e colocou à minha disposição todas as pessoas e coisas para que eu pudesse trilhar esse longo caminho até a tão desejada aprovação, de forma que a jornada não se tornasse tão penosa.


A caminhada foi longa, quem me conhece de perto bem sabe, mas a vitória era certa. A fé, acima de tudo, e a convicção de que esse momento chegaria foram o alicerce para que eu chegasse até o fim.
Quantas vezes desejei escrever esse depoimento!!! Ahhh, Deus foi testemunha! Eu lia os depoimentos dos colegas e sempre me emocionava, mas sempre pensando que um dia eu também escreveria todas aquelas palavras...e aqui estou eu!!!!
Escrevo hoje para que meus colegas concurseiros saibam que apesar de todas as dificuldades que aparecem no nosso caminho, é preciso ter fé para continuar.
Quantas vezes pensei em desistir! Mas aí entrava as precisas palavras dos amigos, o consolo dos professores, as orações da família pedindo força e coragem. E aqui rendo minha especial homenagem aos amigos e futuros colegas da Magistratura Claudenice (MT), Luênia (SE), Tânia (MA), Eliane (MT), Joeldson (PE), Cláudia (SP), Carla (RS), Reinaldo e Rosângela (MG), Flávia (MT), Ana Paula (MT), Geni (MT), que foram pessoas maravilhosas que conheci, algumas no meio concurseiro, outras não, e que se tornaram amigos para toda a eternidade.
O carinho deles e a ajuda que recebi foram fundamentais na minha aprovação.
Quantas vezes também ouvi coisas desagradáveis dos mais incrédulos, do tipo: “nossa, você ainda não passou?” Por que?” “Ah, para com isso, você gasta todo seu dinheiro com esses concursos e não acontece nada!”...mas os anjos de Deus estavam ao meu redor e essas palavras só me fizeram dedicar ainda mais aos estudos e hoje provei a todos eles que estavam errados. Vocês perceberão, também, que esse discurso muda depois da aprovação, porque aí você passa a ser “determinada”, um “exemplo” a ser seguido...e por aí vai.
Nunca se deixem abater com esses comentários, eles só servem para fomentar a sua gana de alcançar a aprovação...das pedras fiz meu castelo!
Falo também para você que trabalha, tem família para cuidar, filhos, marido, pais, irmãos, chefe complicado....gente, passei por tudo isso!!! Durante minha caminhada mudei duas vezes de Estado, e também de estado rsrsrs, mas este foi só uma vez! Enfrentei uma separação, doenças na família, morte de meu pai às vésperas da minha última prova de sentença, conflitos, mas eu tinha um foco e Deus sempre comigo me dando força. Neste último concurso, em especial, foi a época em que eu mais senti a Sua presença, me carregando literalmente, pois eu já estava cansada, esgotada, na verdade.
Logo na primeira fase do concurso do TRT 20, fiquei sabendo que meu voo tinha sido cancelado tão somente no checkin, e eram apenas 8h da manhã!!! O próximo só voo saia às 22h. Detalhe: eu morava em João Pessoa e meu voo saia de Recife. Não tinha como voltar para casa...mas os anjos estavam ali e enviaram a Martha Acsiza, que mora loooonge do aeroporto de Recife, mas foi me buscar e me acolheu na sua casa até a hora do próximo voo. Cheguei na madrugada da prova em Aracaju e o guaranazinho em pó da minha amiga Cláudia fez o diferencial, pois o sono e o cansaço estavam estampado na minha cara.
No meio da confusão do aeroporto, recebi uma mensagem de minha irmã, que mora em Campo Grande e não sabia de nada o que estava acontecendo. Vou transcrevê-la, mas antes queria falar que todas as vezes que eu ia à igreja, escutava as pessoas falando: ah, Deus falou comigo, isso e aquilo. E eu só ficava pensando: mas porque Ele não fala comigo também? Ou será que fala e eu não entendo? Orei: “Senhor, fala comigo de um jeito que eu entenda!” Bem, a mensagem que veio no meu celular foi esta: “Oi, sou eu, Jesus. Estou a seu lado. Sou aquele que nunca desacredita nos seus sonhos. Sou eu que às vezes altero o seu itinerário, e até atraso seus horários para evitar acidentes ou encontros desagradáveis. Sim, sou eu que falo ao seu ouvido aquelas inspirações e você diz que acabou de ter uma grande ideia. Sou eu que te livro quando você se aproxima de lugares ou situações que vão te magoar. Sou o teu DEUS! O TEU AMIGO!”
É, meus queridos, para quem nunca tinha percebido o falar de Deus, Ele usou os instrumentos para que eu não tivesse dúvida nenhuma. E no decorrer desse concurso foi sempre assim. A Rosângela e o Reinaldo, grandes intercessores, dedicaram seu tempo para conversar comigo sempre que eu precisava, oraram fervorosamente, mandaram mensagens de fé e de coragem até o último minuto da minha prova oral. Fizeram coisas impagáveis humanamente. A Claudenice e meu irmão Julio, eu deixei quase malucos, pois como eles moram em MT e eu tinha um monte de certidões para pegar lá, adivinhem quem cuidou de tudo? Valeu, Clau e Julio, vocês foram excepcionais!
Mas eu, ABENÇOADA que sou, também contei com a dedicação total da minha mãe. Ela cuidou de todas as coisas que eu não podia me dedicar sem prejudicar o tempo aos estudos. Tomou conta de todos os afazeres domésticos, refeições, lanches, correu atrás de documentos para mim, cuidou do meu filho de forma tão esplendorosa, que eu não seria capaz de fazer melhor. Deus cuidou dela para mim nesses anos e permitiu que ela tivesse força para cuidar de todas as coisas ao meu redor. Ela chegou a ficar doente algumas vezes, e isso a desesperava, pois não queria que eu ocupasse meu tempo para cuidar dela. Ah, minha mãe, como você foi peça chave nessa vitória!!! Nem se eu vivesse eternamente, não conseguiria retribuir tudo o que você fez por mim.
Meu filho foi outro ser iluminado que soube compreender todas as minhas ausências, mesmo estando em casa, pois os estudos nos davam uma pequena brecha entre uma pausa e outra. As constantes viagens, porém, não nos distanciou, e a cada dia que passava eu sentia mais orgulho dele. Passou no vestibular na UFRN em primeiro lugar, e colou grau no mesmo dia em que eu estava fazendo a minha prova oral, o que impediu minha presença em mais esse evento tão importante. Mas ele compreendeu com a sabedoria que lhe é peculiar, e já me deu outro motivo de orgulho: passou na prova para o Mestrado no Instituto do Cérebro da UFRN. Te amo muito, meu filho querido. Obrigada por toda compreensão e esforço. Eu sou uma privilegiada por tê-lo como filho.
Mas as bençãos não param por aí, logo no início da minha jornada como concurseira conheci virtualmente uma pessoa que logo em seguida se tornou uma grande amiga presencial, e que foi a principal responsável pela minha aprovação. Gente, a Re Miranda é uma figura!O marido dela, então, o Abreu, nem se fala! Adoro vocês! Além de adquirir conhecimento, eu me divertia muito com a Re, que sempre estava de alto astral, mesmo nos dias de maior fluxo nas audiências e processos, ela sempre estava pronta para me atender. Lembro de um dia em que o Dr. Homero Batista foi dar uma palestra no TRT da 13ª Região, e eu fui assistir a convite dela. Mas antes disso, ela me emprestava os livros do Dr. Homero, que eu levava à praia para ler enquanto tomava um solzinho. Aí eu ligava para ela e dizia: Re, adivinha...to aqui na praia com o Dr. Homero!!!! Ele é uma excelente companhia! Pois é, naquela palestra ela me apresentou para o Dr. Homero, assim: “Essa é a Danusa, aquela amiga que te falei que te leva na praia aos fins de semana”...nem precisa falar que eu quase virei um tomate de vermelha, né? Ela morria de rir. Saudades, Re!!! Ela foi minha professora, mas parecia mais uma mãe: severíssima nas correções, mas ensinava com doçura. Material recheado de informações preciosíssimas. O de sentença que ela mandava, então, dava para estudar para todas as fases. Fiz quase todos os cursos do Bumerangue: de primeira fase, de segunda, de sentença...e ela sempre ali confiando. E quando eu digo sempre ali é na mais pura literalidade, pois quando eu tinha alguma dúvida, nem ligava para ela, pois sabia que era só mandar um e-mail que a resposta era do tipo automática...e eu a perturbei!!! Nossa! Nem sei como a Renata me aguentou por tanto tempo. E tudo que um concurseiro deseja na vida é alguém sempre pronto para sanar nossas dúvidas, né? A Re, com seu jeito “excelência” de ser, raramente aprovava meus exercícios. Ela queria a perfeição! E quando eu conseguia um elogio, quase morria de alegria. Mas não queria ninguém passando a mão na minha cabeça, mas alguém que apontasse meus erros e lapidasse os acertos que poderiam ficar ainda melhores. Sempre dedicada e comprometida, a Re repassou seus conhecimentos sem nenhuma reserva. Às vezes a gente se encontrava na casa dela e ficava conversando sobre exercícios de sentença, fofocas jurídicas e isso e aquilo. Hoje moramos em Estados diferentes, mas ainda nos falamos muito por e-mail ou telefone.
Re, eu jamais poderia deixar de render essa homenagem a você como forma de agradecimento e reconhecimento de que foi por meio dos seus ensinamentos, da sua paciência, da sua amizade que eu consegui chegar lá! Sei que a festa foi grande aí na sua casa quando souberam da minha aprovação em cada fase desse concurso. Nem sei como agradecer tanto carinho. É uma honra te-la como amiga e Mestre.
Mas eu não disse que era uma abençoada? Pois é, nesse caminho, em especial nesse concurso de Aracaju, conheci também o Max, Juiz do TRT da 14ª Região e o Maurílio Neris, Juiz do TRT da 16ª Região, pessoas incríveis, carismáticas e que também me ajudaram muito. O Max, inovador, imprimiu uma conduta dinâmica-empresarial na redação das respostas de segunda fase e de sentença, o que me direcionou a escrever mais enxuta e incisivamente. Super divertido e simples, sua maneira de tratar as pessoas cativa qualquer um. Tem raciocínio lógico-jurídico formidável, sem falar no “feeling” para o que está “bombando” no mundo jurídico e que provavelmente será questionado na prova. Max, o Roberto Justus foi muito infeliz...sorte nossa que temos você no mundo jurídico agora. Ele, com certeza, já ouviu falar muito de você! Adorei ter sido sua aluna.
O Maurílio fez um excelente trabalho de estudo de banca e foi de uma importância gigante o material que ele me mandou, tanto para segunda fase como para a sentença. Fiz ambas as provas com muita segurança, pois sabia exatamente o entendimento dos membros das bancas examinadoras. Minha amiga-anja Luênia também me ajudou nesse sentido, pesquisando tuuudo sobre as bancas, inclusive coisas pessoais sobre os membros, como jeito de falar, de escrever, enfim, pode parecer bobeira, mas conhecer a banca profundamente faz o diferencial.
O Maurílio ainda foi meu professor presencial no curso para a prova oral, e além do conhecimento jurídico, transmitiu palavras de conforto, de confiança, de força e de segurança. Ele tira cada pergunta da cartola...só mesmo com muita preparação para vencer, e ele nos leva à vitória, pois antecipa o que virá da banca. Valeu, Maurílio, adorei te conhecer pessoalmente, você foi dez!
Contei, ainda, com a ajuda do Marcos Scalércio, Juiz do TRT da 2ª Região. Gente, o Marquinho é um cara super simples, divertido, e tem uma mente criativa para elaborar questões de prova oral que só ele consegue. Além de participar de um curso para prova oral em São Paulo, ele foi o Juiz que me acompanhou nas 24h que antecederam a prova oral. Mais uma benção na minha vida! Ele, com toda paciência do mundo, soube lidar com minhas dificuldades em falar em público, me deixando calma e me direcionando no sentido de aperfeiçoar cada palavra, cada resposta, para que eu obtivesse sucesso no certame.
Fiz ainda o curso APPARATUS em São Paulo. O Miltom e a Samira são excepcionais, trabalham a postura, a voz, a imagem, o “look” ou “Kit Juíza” nos mínimos detalhes. Também fazem simulados de prova oral e aparam todas as nossas arestas. Pessoas muito educadas e acolhedoras.
Mas a minha “personal amiga-anja” Luênia Prata, de Aracaju, foi aquela pessoa que me ajudou desde as coisas mais básicas, como pegar um copo d'água, preparar um lanche, para que eu não perdesse tempo nos estudos, até as coisas mais difíceis, como filtrar os e-mails recebidos dos colegas sobre meu ponto, fazer resumos, conferir material...gente, ela até fez a minha maquiagem e cabelo....não é uma mega-super-amiga? Lembro agora de uma passagem que vai ficar para sempre guardada em meu coração. Eu sempre dormi cedo, e nas 24h que antecederam a prova oral não consegui fazer diferente...ainda eram 23h e eu já estava caindo de sono, com quase um ponto inteiro para estudar. Ela simplesmente disse: “Dan, vá dormir! Eu fico estudando pra você e amanhã de manhã lhe repasso tudo”. Não, gente, será que há pessoa melhor nesse mundo? Luluzinha, você superou todas as expectativas! Além de tudo, é uma pessoa amável, delicada, atenciosa, totalmente simples, de profundo conhecimento jurídico, tudo isso e muito mais reunido numa só pessoa. Você pode contar comigo sempre que precisar.
Mas como eu sou uma pessoa muuuito abençoada, ainda tive o prazer de estar na prova oral rodeada de colegas do mais alto nível, em especial os que tive mais contato, como Jobel (RN), José Wally (PR), Julia (SP), Saulo (PE), Carla (PE), Fabrício (RO), Ivy (ES), Kamilla (ES), Mari (PB).
Bem, como vocês viram, eu tive um verdadeiro exército comigo. Só pessoas boas de coração e da mais alta categoria de amigos. E isso é importante, pois sozinhos não somos nada. Precisamos um do outro, dessa troca de conhecimento, de histórias, de materiais de estudo, de cumplicidade, de Deus no coração.
Mas como eu falei desde o início, é benção com força!!!!! No final de junho de 2012, fui nomeada no TRT da 3ª Região como técnica judiciária, e em poucos dias já estava morando em Alfenas-MG. Nessa época eu iria fazer a segunda fase do concurso e estava toda atrapalhada com a mudança, com os exames admissionais, arrumar lugar para morar etc., mas a mão de Deus estava sobre mim e Ele pavimentou a minha estrada de forma tão precisa que permitiu a minha aprovação naquela fase, mesmo em meio a tantas mudanças. Uma semana depois da minha nomeação, eu já estava trabalhando no gabinete do juiz como assistente. Era tudo o que eu precisava! Fazer sentenças todos os dias...sentenças reais, lidar com a documentação do processo, provas etc. O juiz titular da vara, Dr. Frederico Leopoldo Pereira, sempre me dando dicas e me orientando como se eu já fosse sua colega de trabalho. Quando havia alguma audiência em que o caso saia do convencional, ele me chamava para assistir. Até acareação eu peguei! Por isso, se tem algo que eu gostaria de deixar para vocês é: pratiquem os exercícios, seja de segunda fase, de primeira, de sentença...isso é essencial. A prática constante se torna um hábito e tudo vai ficando mais fácil. Paralelo a isso, façam cursos, tantos quantos você puder. Não economize diante do seu sonho. A sua colheita depende da semeadura.
Eu fiz tudo o que era possível e o que estava a meu alcance para vencer cada etapa desse certame, e tudo valeu a pena, graças a Deus!!!! Além dessas pessoas que citei, várias outras me ajudaram, pessoas que eu nem conheço, como a Dra. Angelina, Juíza do TRT da 16ª Região, que se dispôs a me acompanhar na prova oral e conversou longamente comigo por telefone nas vésperas da prova, dando dicas, conselhos e falando das promessas de Deus para a minha vida; assim como as pessoas que encaminharam e-mails para a Luênia sobre meu ponto. Gente, serei eternamente grata a todos vocês, mas em especial a Deus que colocou cada um de vocês no meu caminho.
Aos meus queridos que ainda estão na luta, mas que levam a certeza da vitória no coração, deixo a oração que já passei para alguns amigos, pois a nós cabe fazer a nossa parte, estudando e preparando o cavalo para a batalha, mas a vitória é Deus quem dá, no momento e no lugar que ele escolheu para nós.
“Senhor, sabemos que dependemos de Ti, até o ar que respiramos não nos bastaria se não fosse da Tua vontade que tivéssemos vida. O Senhor sabe de todos os nossos sonhos, conhece o nosso coração e o nosso pensamento. Sabe das nossas lutas e sofrimentos e nunca desacredita dos Teus filhos. Nós confiamos em Ti e agradecemos por tudo o que tens feito por nós e por tudo que ainda há de fazer, pois tudo o que vem do Senhor é bom, agradável e perfeito. Senhor, nós Te pedimos, Te rogamos humildemente, se for da Tua vontade, concede-nos a tão esperada vitória nas nossas vidas. Permita que tenhamos sucesso em todas as fases desse concurso e coloque-nos no lugar onde o Senhor escolheu, para honra e glória de Teu nome. Guarde a nossa vida e a dos nossos queridos enquanto estivermos perto e também longe. Cubra-nos com as Tuas asas e proteja-nos do ataque dos maus. Cure-nos de todas as doenças da mente, do corpo e da alma, pois Tu é o Deus da vida, do impossível, da verdade, da felicidade. Tu és o mesmo Deus que realizou tantos milagres no passado e ainda realiza, e continuará realizando. Abra esse mar de gente para que nós possamos atravessá-lo, e do outro lado, firmes na fé e na Tua palavra, entoar o nosso grito de Vitória. É assim que oramos e Te pedimos em nome de Jesus. Amém, amém, amém!!!”
Finalizando, gostaria de pontuar que sempre fui aquela candidata com dificuldades em decorar as leis, sempre passei na primeira fase beirando a nota de corte. Já a segunda fase eu amava, ali eu ficava livre para externar todas as correntes e pontuar meu entendimento. A sentença sempre foi o meu calcanhar de aquiles, fiz 5 antes de ser aprovada!!! A Re Miranda costumava pegar no meu pé, dizendo: Danusa, por que razão você vai até Recife para chegar ao aeroporto de João Pessoa? Detalhe, eu morava em JP!!! Na verdade, eu viajava muito na fundamentação, mas ela me trouxe ao térreo, ensinando como fazer uma fundamentação enxuta, mas densa, usando palavras específicas para a questão a fim de resolver aquele conflito.
Bem, pessoal, sei que me alonguei, mas como a minha caminhada também foi longa, o depoimento não poderia ter sido de outra forma rsrsrs, mas é com muita alegria e gratidão que hoje dou o meu grito de vitória!!!
Obrigada, Deus!Tudo valeu a pena! Danusa. 


Fonte: Correio Web

12 comentários:

  1. Amei cada linha do seu depoimento.Saiba que vc ja conseguiu com suas palavras regar um pouco da minha sementinha que andava meio desidratda..
    Laura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obgada, Laura, a gente passa msmo por algumas fases de desidratação, mas fique firme, persevere! Lembre-se que estudar é o nosso único caminho, então, alegre-se nisso e faça do estudo uma fonte de prazer. Que Deus te ilumine. Sucesso!

      Excluir
  2. danusa, primeiramente parabéns pela sua vitória!! Parabéns mesmo! Linda a sua jornada! Quanto tempo você se preparou? Você concluiu a graduação e já resolveu focar na magistratura trabalhista?

    att,
    gabriela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gabriella, depois da minha graduação fiz concurso para magis estadual, MP, defensoria e AGU, mas uns dois anos depois resolvi focar na magis trabalhista, e acho que valeu a pena, pois o edital é um só no BR inteiro, ficando mais fácil e direcionado o estudo. Embora restrinja um pouco as possibilidades, a seara trabalhista é apaixonante e a gente acaba se dedicando totalmente a ela. Obgada pelas gentis palavras. Sucesso!

      Excluir
  3. Carla Andrade Pimentel16 de fevereiro de 2013 21:01

    Danusa, parabéns pela vitória, pela realização deste sonho.E sei que grandes sonhos jamais se concretizam sem luta, sem que façamos acontecer. Ser juíza sempre foi meu sonho e estou na caminhada. E que difícil caminhada... As dificuldades aparecem de todos os lados e quando se tem pessoas ao redor que nos ajudam a tornar este caminho menos pedregoso, tudo flui melhor.Estou aos prantos com seu depoimento porque, como concurseira, entendo plenamente os percalços do caminho.Obrigada por suas palavras. Elas servem de alento, fortaleza e estímulo para todos nós concurseiros que fazemos nossa parte enquanto aguardamos a hora em que Deus nos dará o que escolheu para nós.Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí, Carla, temos que continuar semeando com alegria, pois o dia da colheita chega qdo a gente menos espera. Fico mto feliz em ter te ajudado de alguma forma. Força, guerreira! Bjus

      Excluir
  4. Parabéns pela vitória Danusa!!! Grata pelo seu depoimento!!! Essa vida de concurseira não é fácil!!! Mas são essas vitórias que me dão ânimo para continuar!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo! Força e Fé! Seu dia tbm vai chegar! Bjus e obgada.

      Excluir
  5. Que Deus continue abençoando sua trajetória de vida... Bastante emociado com seu testemunho...Mais uma prova de que Deus nos dar tudo nas horas certas quando Ele sabe que é o melhor para nós... Um abraço grande!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Erivan, continue firme no seu propósito que Deus vai abençoar a sua aprovação, assim como permitiu a minha, no momento e no lugar mais perfeito. Aliás, tudo que vem de Deus é bom, perfeito e agradável, né? Bjus e obgada pelas palavras.

      Excluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Danusa Malfatti,
    parabéns por esta vitória, Deus te abençoe!
    Gosto muito de ler depoimentos e testemunhos de vitória.
    Eu Tb fazia concurso para diversas áreas jurídicas (federal e estadual), e só agora estou focando para trabalhista. Só vim passar na primeira fase depois de 1 ano e 4 meses de estudo. Inclusive já estava pensando em desistir da área trabalhista por conta das minhas constantes reprovações em primeira fase.
    E em relação a bibliografia, cursos, sua metodologia de estudo, o que vc teria para recomendar e aconselhar?

    ResponderExcluir